Bom Jesus do Tocantins e mais 09 cidades pedem intervenção do Governo para reabertura do cofinanciam


Secretários de assistência social dos dez municípios tocantinenses sem cofinanciamento federal dos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) reuniram-se na manhã desta quarta-feira, 20, no gabinete da gestora da Secretaria do Trabalho e Assistência Social (Setas), Patrícia do Amaral, para solicitarem uma intermediação frente ao Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) para que seja reaberto o processo de cofinanciamento do SCFV.


“Não podemos fechar os olhos, é impossível não ofertarmos esses serviços que a comunidade tanto necessita; por isso realizamos os atendimentos da forma que nos é possível. O cofinanciamento federal abrirá novas portas e nos permitirá um serviço de melhor qualidade à população”, disse Blena Ludimila Lopes, secretária de Bandeirantes, cidade a 330 km de Palmas.


A Secretária Patrícia do Amaral comprometeu-se em reforçar as intervenções que já foram feitas pela Setas, e solicitou aos secretários municipais relatórios anexados de documentos que comprovem a atuação dos municípios nos serviços assistenciais de forma a gerar mais visibilidade.


“Fico feliz em saber que mesmo sem o cofinanciamento os municípios estão ofertando os serviços à comunidade. Estamos continuamente observando a situação desses municípios, e inclusive já encaminhamos ofícios ao MDS este ano; mas acredito que quando falamos em grupo, nossa voz se torna uma só e aí somos ouvidos”, disse ela.


Os dez municípios tocantinenses sem cofinanciamento do SCFV são: Arapoema, Aurora do Tocantins, Bandeirantes, Bom Jesus do Tocantins, Cariri do Tocantins, Couto Magalhães, Ipueiras, Oliveira de Fátima, Sandolândia, e Santa Rita do Tocantins.




Fonte: Site Setas.to.gov.br

Posts Em Destaque
Posts Recentes